Já chegou em casa e foi fazer um café e viu que não tem açúcar e os mercados estão todos fechados? Ou precisou fazer um curso rápido de como aprender mexer no photoshop por exemplo, mas o dinheiro estava curto? Pensando nesses acontecimentos que pegam a gente de surpresa, surgiu um sistema de economia compartilhada que vem ganhando força e será o assunto do post de hoje.

Mas o que é economia compartilhada ou colaborativa?

Vamos resumir dizendo que é um sistema de consumo colaborativo de produtos ou serviços de forma consciente e racional.

Tá, mas como funciona esse sistema de troca na prática?

A ideia toda está baseada em consumir de forma consciente ou seja, se eu posso ir de bicicleta porque poluir indo de carro. Ok, o local é longe demais para ir de bike, mas se eu vou para o mesmo lugar que você, porque vamos em carros separados? Podemos ir juntos certo?

Lembra quando trocava-se o pão do padeiro por um pedaço de carne, não lembra né, haha, ok ok, vamos falar de algo mais atual, você sabe falar inglês e eu entendo de fluxo de caixa, logo, podemos ensinar um ao outro sem precisar recorrer a cursos pagos né.

Os serviços mais comuns baseados nesta ideia de consumo mais consciente são focados, principalmente, no compartilhamento de espaço e veículos para diversas finalidades.

Os mais populares são a Uber e Airbnb, mas muitos tipos de negócios foram já criados em cima desse conceito.

Além disso, essa modalidade de troca de conhecimento vem crescendo gradativamente em diversos países desenvolvidos e é uma grande tendência entre a geração Z.

Tem mais exemplos?

Além de ser uma forma de economizar dinheiro, proporciona uma maior interação entre as pessoas, o que hoje em dia não ocorre tão naturalmente.

Existem vários sites que foram criados especialmente para isso, o primeiro exemplo de hoje é o Tem Açúcar ? que tem a ideia de estimular a colaboração e o senso de comunidade entre os vizinhos. Se você precisar de um cortador de grama, por exemplo, é só realizar o cadastro e já pode pedir emprestado o cortador ao vizinho, lembrando que ele deve ser devolvido dentro do prazo e regrinhas estipuladas.

Outros dois exemplos são Timerepublik e o Beliive, no qual o usuário doa um pouco do seu tempo para espalhar e adquirir conhecimento, seja profissional ou cultural, esse sistema é bem mais conhecido no mundo e nós inclusive já realizamos ele aqui na WebTouch, com o WT News, que acontece toda quinta feira e além de ser uma troca de conhecimento é também uma forma de deixar o time cada vez mais integrado e preparado para qualquer desafio.

A economia compartilhada tem mais benefícios do que apenas a economia, hehe, ela tem a função de aproximar e unir pessoas de diversas partes do mundo que tem como um dos objetivos se conectar e compartilhar.

E aí, gostou de algum desses sites? Aproveite e conta pra gente sua experiência.